Quais são os prós e os contras de possuir um sócio?


Abrir uma empresa própria, independentemente de seu capital ou experiência na área, é bastante complexo e com muitas tarefas organizacionais. Por isso que muitos novos empreendedores costumam dar o primeiro passo com a ajuda de um sócio. Porém, para que essa parceria leve ao resultado desejado, você deve tomar essa decisão sabendo dos prós e contras dela.


É verdade que há bons argumentos a favor de começar com a ajuda de um sócio. Porém, esse caminho também pode apresentar suas complicações, tanto do ponto de vista interpessoal quanto legal.


Para que você possa fazer uma escolha melhor informado, listamos aqui alguns dos prós e contras de possuir um sócio. Confira:

PRÓ: maior capital inicial

Se ambos se planejam para investir em uma empresa, então ambos podem combinar seus recursos para montar a nova empresa. Isso facilita bastante o investimento, podendo até oferecer uma margem de segurança maior no seu capital de giro, o que aumenta as chances de sobrevivência da empresa.

CONTRA: possibilidade de discordância

Dificilmente duas pessoas vão concordar em tudo o tempo todo, especialmente se possuem áreas de atuação e caminhos de vida diferentes. Em algum momento, sua perspectiva vai ir contra a do seu sócio, o que pode gerar atritos interpessoais. Para que essa parceria seja bem-sucedida, é necessário estar preparado para lidar com esses momentos.

PRÓ: divisão das responsabilidades e tarefas

Com um par de mãos a mais, é possível cumprir mais tarefas ao longo do dia e evitar que você fique sobrecarregado. Algo especialmente útil na hora de tomar decisões importantes, pois você poderá discutir em voz alta com uma pessoa capaz de oferecer um contraponto. É muito mais fácil ter novas ideias e solucionar problemas quando há mais de uma pessoa pensando.

CONTRA: decisões mais demoradas

Seguindo a mesma linha de pensamento, é de se esperar que todos os sócios tenham algo a dizer sobre a maioria das decisões em um empreendimento, especialmente um pequeno. Se, por um lado, as decisões tendem a ser mais precisas, elas também levam mais tempo para serem tomadas, o que pode custar algumas oportunidades e levar a outros desentendimentos no dia a dia.

PRÓ: incentivo a uma gestão financeira mais transparente

Ao fazer negócios com outra pessoa, o mais importante é garantir que o dinheiro de cada um está bem definido. Se houver suspeitas de manipulação nos números ou erros, a confiança entre os dois será abalada. Isso incentiva o investimento em uma gestão mais transparente e precisa, que sejam mais alinhadas com o que é esperado de uma empresa de maior porte.

CONTRA: divisão dos resultados

Naturalmente, ao dividir o trabalho também se dividem as recompensas. Ter um sócio investidor não significa que você terá necessariamente o dobro de lucratividade a cada mês. É importante levar em conta como esses valores serão divididos, quanto será destinado ao reinvestimento e como isso se relaciona com a contribuição de cada um.



Esses são apenas alguns dos exemplos de prós e contras de possuir um sócio. Ainda há questões relacionadas aos objetivos pessoais, tipo societário, entre outras. Estar ciente disso é fundamental para que a parceria resulte em sucesso.


E se você quiser ajuda para manter suas finanças equilibradas, entre em contato com a Economy e veja como podemos te auxiliar.



📍 Av. Antonio Carlos Comitre, 1350 | Sorocaba | ☎ (15) 3411-3938 Whatsapp: http://bit.ly/contabilidade-economy


 

4 visualizações