Iniciando o Ano Fiscal - Saiba como organizar agora sua empresa para não ter problemas no fechamento


O planejamento financeiro de um negócio é uma das tarefas mais importantes para todo empreendedor, independente de ser um autônomo ou um grande negócio. E para as empresas que se mantém abertas e formalizadas por mais de um ano, é necessário começar a pensar no fechamento do Ano Fiscal.


Muitos empreendedores acabam se esquecendo dessa responsabilidade e têm dificuldades para se organizar financeiramente quando chega o momento. Se você quer minimizar qualquer impacto negativo e começar o ano com mais segurança financeira, então precisa se preparar o quanto antes.


Acompanhe e entenda mais sobre o assunto.


O que é o Ano Fiscal?

Assim como o orçamento doméstico deve ser planejado mês a mês, o orçamento empresarial segue o mesmo padrão. O mesmo princípio se aplica também ao pagamento de impostos anuais. Em seu orçamento familiar, você deve fazer a declaração do Imposto de Renda, enquanto a empresa precisa fazer o seu fechamento fiscal.


Essencialmente, ele representa um prazo de 12 meses, ao final do qual a empresa deve reportar sobre seu fluxo de caixa, oscilações financeiras, entre outros dados relevantes.


A entrega dos documentos pode ocorrer em períodos diferentes conforme o local, já o fato gerador é o período normal do ano fechado ou apuração realizada mês a mês.


O que está incluído no fechamento do Ano Fiscal?

Um dos principais objetivos desse fechamento é identificar o crescimento da empresa no último ano, além de reportá-lo para as pessoas relevantes. Todos os dados financeiros devem ser apurados por uma equipe especializada e serão usados para planejar as finanças da empresa para o próximo ano.


Alguns dos benefícios desse processo são:


1. Apuração de impostos

Conferir as finanças do negócio também ajuda a identificar se a empresa precisa passar por alguma readequação tributária. Por exemplo, um negócio que fazia parte do Simples Nacional, mas excedeu o teto de rentabilidade permitido, terá que modificar seu regime tributário para o Lucro Real ou Lucro Presumido.


2. Cumprimento das obrigações acessórias

Lidar com a burocracia empresarial é tão necessário quanto atender bem seus clientes. As obrigações acessórias são importantes para comprovar suas atividades e garantir que sua empresa está atuando dentro das exigências da lei.


3. Escritura fiscal

Esse é um documento reporta várias informações relativas à empresa, como dados de estoque, compras, vendas entre outros, os organiza de forma mais legível e informa as apurações tributárias. Esses dados, por sua vez, devem ser usados pela gestão da empresa para fazer o planejamento adequado para o próximo ano.


Como organizar essas finanças?

Fazer o fechamento do Ano Fiscal corretamente exige algum preparo, mas será muito útil no seu planejamento financeiro para o ano seguinte. Algumas das ações mais importantes que você deve tomar são:


• Fazer o cálculo de lucratividade;

• Registrar entradas e saídas financeiras imediatamente e com precisão;

• Fazer a organização das suas notas fiscais.


Se você é um micro e pequeno empreendedor, então vale a pena buscar ajuda especializada em contabilidade. E a Economy conta com uma equipe dedicada para te auxiliar com a gestão de suas finanças e obrigações fiscais.


Entre em contato agora mesmo e conheça mais sobre nossos serviços.


📍 Av. Antônio Carlos Comitre, 1350 | Sorocaba | ☎ (15) 3411-3938

WhatsApp: http://bit.ly/contabilidade-economy




14 visualizações